what the heck does it mean?

The jump of the kangaroo é minha versão aussie pro "the jump of the cat". Malandragem carioca com sotaque australiano. Um mix que surgiu num momento quando, ainda moradora da Terra do Tio Sam, explicava alguma coisa - nao lembro o que - pro meu marido e sem querer, o "kangaroo" entrou no lugar do "cat" - talvez por eu estar impregnada de Australia...

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

e... mudamos de endereço!

Nosso "the jump" está de endereço novo e muito embora ainda não esteja de cara nova (mas vai ficar, olê, olê, olá!), quem quiser saber das novidades e ver um pouco de como tem sido nossos dias brasileiros é só passar lá. Agora temos nosso próprio domínio, chique né? Http://thejumpofthekangaroo.com - simples assim ;)
Um beijo, um queijo e bye, bye, blogger ;)

domingo, 30 de outubro de 2011

me empresta?

Como voces sabem, estamos em processo de desmonte da casa. Na cozinha restam muito poucos utensílios, quase tudo estah empacotado... inclusive o medidor. Mas a pessoa aqui nao passa aperto, sabe? A gente trabalha com o que tem... e o que a gente tem? Mamadeira! Mamadeira/medidor :)

sábado, 29 de outubro de 2011

BTW

Sei que to devendo fotos dos aniversarios do Nick, do Mauri e do Vivi. Os posts foram escritos faz tempo, mas como ainda nao consegui tempo pra agrupar as fotos, eles seguem ocultos. Quem sabe na terca-feira, sim aquela curtinha, eu consigo encaixar a publicacao dos posts pendentes? :) Como diria o Vivisauro, "vamos ver..."  ;)

Ah, e BTW, finalmente ganhei meu personal macblook pro, uhuuu!!! Agora sim, tenho o instrumento de trabalho que precisava. Agora ficou facil, soh falta arrumar tempo :0|

quem foi que disse?

Quem foi que disse que outra semana sozinha com as criancas so no ano que vem? Ha-ha-ha, aqui estou eu novamente, acreditam? Isso jah tah virando brincadeira (de mau gosto, claro). Mal maridinho chegou em casa, recebeu um email marcando outra ida a jato (a jato pra ele, nao pra mim!) a Terra do Uncle Sam. Mais uma semana bonus pra eu desfrutar sozinha das crias. Iupiiii :0|
Acabamos de deixar o papai Mauricio no Aeroporto e minha cabeca jah estah explodindo.
A casa estah desmontada, estantes vazias, caixas por toda parte. Ateh os armarios da cozinha fazem eco - se eu quiser fazer um bolo, vou ter que comprar uma assadeira. Mas sabem o que eh mais desesperador? Creche soh na terca-feira, ou seja, tenho saaaaaaabaaaaadooooo, dooooomiiiiiinnnngoooooo e seeeeeeguuuuunnnndaaaaaa inteirinhos com os molequinhos e terca (curtinha) pra continuar a saga do empacotamento.
Mas nao vou listar as pendencias pre-viagem, pelo menos nao agora neste post, pra nao entrar num panico maior do que jah estou. Um dia de cada vez...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Noooooooossaaaaaaa

- Mona Lisa nao tem sobrancelhas
- a Torre Eiffel tem 1792 degraus
- animais que botam ovos nao tem umbigo
- flamingos sao cor-de-rosa porque comem camaroes
- leite de camelo nao ferve
- para cada humano, existem um milhao de formigas
- pererecas nao conseguem engolir com os olhos abertos

Isso e muito mais (noooooossaaaaa :)) voce aprende durante a estada do bom e velho Chico (ouvi essa expressao a primeira vez da minha bisavoh). Como? Aqui na Australia, uma das marcas de absorvente traz no papelzinho que protege a parte da cola centenas do que eles chamam "odd spot", trocadilhozinho infame, ne nao? Enfim, curiosidades pra quem tem olhos curiosos. O pior eh "research shows" que daqui a uns dez anos, vou achar que adquiri essas preciosas informacoes em algum artigo de revista, programa de televisao, ou, de algum especialista no assunto :) - e meus netos ainda vao me achar muito sabida ;). Noooooooossaaaaa :)

Dupla contagem regressiva

Faltam 17 dias pra nossas "ferias" no Brasil e ateh lah tenho uma lista parruda de coisas a fazer, sendo que os dias em que tenho os meninos em casa, eh impossivel ser produtiva, logo, missao impossivel parte I ativada.

Faltam 68 dias pro http://homesweetener.com ir ao ar e ateh lah, ainda preciso nao soh terminar a producao do site e decidir detalhes de formato e estrutura, como tambem produzir os posts iniciais. Ou seja, missao (ainda mais) impossivel, parte II ativada.

Claro que meu plano insano de ter tudo pronto ateh o dia da viagem foi por agua abaixo. Se ao menos eu fosse letrada na arte de construir websites... Ou entao se ao menos eu tivesse tempo! Por que eu resolvi tirar o Vini da creche por dois dias? Por que eu soh coloquei o Nick na creche por dois dias? Tah,eu sei porque... Pelo mesmo motivo que estou tentando o movimento de organizar uma plataforma de trabalho em casa, pra passar mais tempo com eles. Mas gente, neste exato momento o que eu precisava mesmo era que os dois estivessem na creche pra eu poder dar conta de tudo que tenho pra resolver.

Boa sorte pra mim!

domingo, 23 de outubro de 2011

Sabado soh meu?

Claro que nao, ne? Todo aquele plano delicioso de nao alimentar bocas famintas, nao dar banho em corpos pequenos, nao trocar fralda de bumbum sujo, nao atender ao "acabei!!", nao colocar pirralhos pra dormir, nao escovar dentes de leite, nao ouvir crianca fazendo pirraca ou chorando... Todo aquela plano foi pelo ralo. Sabem como eh neh? Cao que ladra nao morde, quem muito fala pouco faz e a mamae aqui continuou posando de mamae no suposto sabado de folga e mais, ainda aderiu o movimento de empacotar a casa. Alguem aqui sabe o que eh tentar empacotar a casa com um bebe que desempacota e esconde itens e um molequeinho que quer muto ajudar, mas mais atrapalha do que ajuda (sem falar que matraca o tempo inteiro!). Gente, pra quem nao sabe, soh digo uma coisa, melhor ficar na ignorancia. Eh dureza! Mas do que eu to reclamando? Ateh consegui tomar um banho relativamente demorado e lavar os cabelos (e usar condicionador! Um luxooo! Uhuuu!)
Hoje eh domingo e o unico luxo que tive foi sair pro brunch, mas isso foi soh um intervalinho porque jah acordamos montando caixas, preenchendo caixas, fechando caixas, empilhando caixas... O brunch foi soh uma desculpa pro break, depois voltamos a ativa. Ah sim, este post soh estah sendo possivel, gracas ao intevalo do almoco (e thank God, o bebe tah tirando uma sonequinha). Mas daqui a pouquinho a luta continua. O pior eh que ainda nao estamos nem na metade do caminho. Como pode uma familia que se muda tanto acumular tanta coisa?
Okay, the break is over.. Back to work!

sábado, 22 de outubro de 2011

Memoria e popularidade

Semana passada, levei o Vivi pra cortar as madeixas (se dependesse dele, ele cortaria a cabeleira todos os dias, primeiro porque ele nao gosta de caracois e segundo porque ele adora sentar na cadeira-carrinho e assistir os filminhos, acha o maximo). Na saida do salao, pedi que ele abrisse a porta pra que eu pudesse sair com o carrinho do Nick, mas meu tao pequeno ficou um pouco enrolado com o peso da porta...e eis que surge uma amavel criatura que vinha entrando no shopping e vendo a dificuldade do mocinho, resolveu ajudar. Depois de agradecer, a primeira coisa que o danadinho fez foi olhar no fundo dos olhos da moça e dizer: eu acabei de cortar os cabelos... Voce tambem precisa de um corte... (esse meninote me mata de vergonha!). Mas nao parou por aih - ele adora jogar uma conversa fora - e foi logo perguntando "qual o seu nome", ao que a gentil alma respondeu, emendando assim "eu sei o seu nome, eh vini nao eh?". Pausa pro choque, porque, gente, choquei! Como assim?? E ela explicou: "é que Exatamenre ha uma semana, seu filho ficou brincando com o meu lah no posto de vacinacao... E sou a mae do Conan." Ahhhhhh, tah... Mas gente, ainda assim! Isso foi uma semana antes, num outro bairro, numa outra atmosfera, num outro contexto. Mas o fato eh que ela lembrava do Vivi e ainda acrescentou que o Conan desde entao, fala dele todo santo dia. Nao sei se o que me surpreendeu mais foi ela ter lembrado o Vini ou se foi eu e o Vini nao termos lembrado dela. Mas o fato eh que na semana anterior, era finzinho do dia, e ela estava num look mais hippie e dessa ultima vez, estava toda arrumada, com jeito de business woman. Isso confunde a memoria fotografica das pessoas aqui, neh?
E por falar em memoria fotografica, a do Vivi eh otima, ne? Mas a memoria para nomes eh um desastre... Noutro dia, estava brincando com as miniaturas de super herois e, num intervalo de 5 minutos me perguntou umas 10 vezes qual era o nome do amigo do Batman. Que que eh isso, meu Deus!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Contagem regressiva

Mais uma dormida e pronto, maridinho está de volta. Gente, acho que sobreviverei :)
As criancas jah estao dormindo (já? Mas são só 11 da noite...) e daqui a pouquinho embarco tambem. O dia foi cansativo, mas ateh que foi tranquilo. Dias ensolarados e morninhos ajudam em muito a vida de uma mae com duas criancas. Pena que o dia amanha será de friozinho e chuvoso - acho que Melbourne nao quer dar as boas vindas pro maridinho... Ô cidade de tempo temperamental! Mas o que importa mesmo é que agora falta pouco e outra semana dessa só ano que vem ;)

Assim nao eh possivel!

Assim eu nao aguento! Hoje antes de sair pro parquinho com as criancas, coloquei neles o mesmo bermudao, muito fofos (alias, to com essa mania de comprar roupas iguais em tamanhos diferentes pros dois... Nao faria isso se fossem gemeos, mas acho que fica tao fofo quando ha uma boa diferenca de idade....). Enfim, saimos eu e meus molecotes. No parquinho, Vivi, o menino carente, saiu perguntando pra todos os meninos se eles queriam brincar com ele e todos eles respondiam que nao! Nossa, que criancada esquisita! Tipo, eu ateh entendo a crianca ser timida, mas a situacao jah estava ficando ridicula, ateh que um menininho de nem dois anos, se aproximou pra brincar com ele. Vivi, tadinho, ficou todo feliz :). Mas o motivo do post ainda estah por vir - ando tao prolixa ultimamente...
O que eu nao aguento mais eh ter meu bebezuco sendo confundido com uma menina, caramba! Serah que vou ter que desenhar um bigode nele? Ou fazer umas blusinhas dizendo assim: "yes, I'm a boy!"
A mae do menininho que veio brincar com o Vini ficou toda encantada com o Nick, que assim que a viu, foi lhe dar uma folhinha que achou no chao. Ela, apos se desmanchar em elogios, me pergunta? Eh um menino? (assim num tom de incerteza), ao que o Vivi toma a frente e responde "eh o meu baby brother!". Gente, francamente, nao ha uma vez se quer que o pequeno nao seja confundido. Que saco! E ele estah sempre com roupinhas de menininho, caramba! Por acaso eu tenho cara de quem fantasiaria uma menininha de tomboy? Claro que nao! E todo mundo manda a mesma desculpa esfarrapada: "eh que normalmenre meninas eh que sao fofinhas assim... Ele eh super fofo!" aham, tah bom... Jah nem agradeco mais elogios de fofura.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Coisinhas do dia-a-dia

- Quer ver bebezuco ficar ainda mais feliz? Dá uma bola pra ele, que o bichinho arremessa longe e dá boas gargalhadas do ato - uma delicia.
- Vivisauro esta com ideia fixa: quer porque quer umA irmazinhA. Eu jah expliquei pra ele nao nao eh assim, que a gente nao pode escolher e que ter um outro irmaozinho seria muito legal (eh soh o marido viajar pra familia fazer planos de aumentar), mas ele estah irredutivel, quer ter um irmaozinho e uma irmazinha, igual a Dora (sendo que a Dora tem um casal de irmaos gemeos - SCARY!)
-bebezuco esta com uma mania horrivel de beliscar, morder e puxar cabelo... Um homenzinho das cavernas.
-bebezuco eh muito engracado e irritante quando comeca a cospir a comida. E se ele nao quer alguma coisa, cospe mesmo! Se ele comeca a comer uva e se interessa por uma banana, jah era, nao ha maneira de fazê-lo comer uvas (que por sinal, ele adora!). Muito genioso.
-Nunca vi bebe de um ano, assoprar com tanta desenvoltura.
-Vivisauro soh escuta o que quer e na rua, soh me dah ouvidos quando chamo sua atencao em portugues... A vezes parece que o portugues tah virando a linguagem da zanga. Quando estamos perto de pessoas que nao falam portugues, normalmente falamos com ele em ingles, por uma questao de educacao, mas quando chamamos a atencao dele em ingles, ele finge que nao ouve e quando mudo pro portugues, ele vem pianinho e com cara de coitado - soh Deus sabe o que se passa na cabeca das pessoas quando me ouvem brigando com ele em portugues... E o que eu faco eh soh traduzir, mas o comportamento dele diante do que eu falo, muda completamente, vai entender!?

Coisas que a gente faz

Hoje de manha, no caminho pra creche, o barulho no carro era intenso, Nick se esgoelava por causa do sol batendo em seu rosto e Vivi cantava "super afinado" cancoes de sua autoria, o que ca entre nos, deixava o bebezuco ainda mais estressado. Eu, na tentativa de acalmar o pequeno e dissuadir o nem tao pequeno de cantar, comecei a tentar, um pouco menos desafinada que meu primogenito, inserir novas musicas velhas no rerpertorio do rapaz. Balao Magico, Saltimbancos, Trem da Alegria... Xuxa! Quando dei por mim, estava assim: "tem pinguim tomando sauna, o papagaio falador soh pede calma, scoobydoo, fica calaaaaado, pra veeeeer qual eeeeehhhh... Enquanto o praga pega o peh!". O Nick calou a boca e o Vivi...ah, o Vivi se concentrou de um jeito no pinguim, que compos uma musica toda sua onde soh se fala pinguim. Sem brincadeira, se eu jah estava sendo torturada, o Nick, coitado, nao aguentava mais. Quase tive que parar o carro pra acudir a crianca, porque o Vivi simplesmente nao parava. E meio ao desespero, estava passando perto de uma loja, que tinha um daqueles bonecos de ar, que tem (ou tinha) nos postos de gasolina no Brasil (ou no Rio), e nao deu outra: " bonecao do posto tah maluco da doidao, balanca a cabeca o braco e o popozao". Gente, saiu com uma naturalidade que me espantou. Parecia uma frequentadora assidua do castelo das pedras. Mas o fato eh que fez sucesso (e eu lembrei do episodio dos Friends, onde a Rachel canta um rap pra Emma), e nao soh o Nick parou de chorar, como o Vivi comecou a cantar. Problema eh que na versao dele, o bonecao balanca a cabeca os bracos e o popozao. :0|. Eh a prova viva de que sempre pode ficar pior.

Maximas do vivi

Como voces podem imaginar (podem?),esta semana tem sido bem intressante. Muitas coisas acontecem, umas engracadas, outras nem tanto.
Hoje a noitinha, entre o banho e o jantar, fui pro playroom com os meninos pra brincar um pouquinho, jah que o Vivi estava todo choroso porque,nossa!,lembrou que havia tropecado e ralado o joelho na creche. E como ele eh dramatico! Enfim, sentei no chao com as criancas, e como o Vivi estava ocupado chorando e, claro, olhando pro espelho pra apreciar sua perfomance, perdeu o momento em que o Nick derrubou um monte de brinquedos em cima dele. Obviamente, fez um barulhao e gracas ao barulho, Vivisauro saiu do transe do choro, virou pra mim e disse assim todo interessado, ainda com os olhos vermelhos e enxugando o rosto: " mamae, o que aconteceu? Eu nao vi, estava olhando pro espelho...". Ele mesmo teve que rir da propria frase. Gente, eh ou nao eh o cumulo da auto-apreciacao? Ele fica tao concentrado olhando a propria imagem que nao sabe o que acontece literalmente ao lado dele. Essa frase vai entrar pra historia.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O vivi vai ficar tao feliz hoje

Hoje, conforme anunciei, eh meu dia de tregua, eh o dia em que os dois estao na creche e, portanto, nao haverah gritaria em casa, pelo menos nao ateh a noite. Meus planos nao estao saindo conforme o combinado, mas jah estou no ganho. Apos deixar os meninos na creche, de dentro do carro, em frente ao cafe que fica ao lado da creche, consegui colocar o papo em dia com a minha irma e ainda dar um alo pro maridinho do outro lado do oceano (gracas a uma combinacao tecnologica fantastica de ipad, skype e wireless for free). Com isso, duas horas do meu dia livre se passaram. Mas o que isso tem a ver com o titulo do post? Bom, foi gracas a eu ter gastado tanto tempo de bate-papo, que resolvi nao ir mais ao salao retocar as madeixas e acabei dando uma passada no mall pra trocar um filtro 62 por um 67 e jah que ali estava, resolvi passar no Mc Donalds. "Ahn?! Logo voce, Erica?" calma, gente, eh obvio que nao passei lah ora comer, mas pra procurar os benditos dois ultimos smurfs que faltavam pra completar o time. Isso mesmo, faltavam!! Encontrei o Papa Smurf e o Jokey. O Vivi vai ficar tao feliz! E o melhor eh que nao tive que lanchar lah :). Soh paguei pelos smurfs e fui tomar meu suco e comer meu sushi. Perfeito! Todo mundo saiu ganhando - bem, quase todo mundo, porque infelizmente o jokey era o ultimo, entao nao consegui comprar pra tia Fla :(... Quem sabe dou sorte novameante outro dia? ;)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Segunda-feira

Hoje eh segunda e eu nao consigo parar de pensar no dia de amanha. Amanha mesmo, terca, dia de folga, dia de criancas na creche. Sao tantas as coisas que eu quero fazer que acho que vou acabar nao fazendo nada e voltando pra casa pra lagartixar. Na sexta passada quando eles estavam na creche, tb tinha mil planos e sabem o que eu fiz? Voltei pra casa pra fazer faxina, colocar roupa pra lavar, fazer comida, essas coisas que tomam tempo, cansam e fazem o dia passar num piscar de olhos. Quando vi jah era hora de pegar os molequinhos. Nem descansei.
Mas amanha, ah, amanha nao vou arrumar a casa nao. Amanha vou ao salao, retocar a raiz, aparar a franja e fazer hidratacao. Vou tambem comprar meu Macbook pro - aham! Isso mesmo, cansei dessa vida de pc. Vou almocar num fastfood japa e tomar um suco de laranja, abacaxi e melancia feito na hora. Depois, se ainda me sobrar tempo, volto pra casa pra descansar.
Mas, claro, existe sempre a possibilidade de no proximo post eu dizer assim: "ontem eu acabei arrumando a casa e quando eu vi jah era hora de buscar os molequinhos - nem deu tempo de descansar..."

Sabado que vem

Sabado que vem, nao percam! Eriquinha nao vai dar banho em crianca, nem alimentar bocas famintas. Nao vai escovar dentes de leite, nem vai se estressar com filhotes desobedientes. Sabado que vem, ela vai sair pra dar uma volta na praia assim que as criancas comecarem a gritar. Sabado que vem, Eriquinha vai dormir ateh mais tarde (ateh umas 8 am, talvez) e vai tomar um brunch caprichado. Depois disso vai a manicure e na sequencia vai passear com a familia, mas nao vai carregar ninguem no colo. Vai fazer umas comprinhas tambem - o creminho anti-rugas estah no top da lista - vai almocar na City, by the river e avisa logo: nao vai trocar fralda, muito menos de numero 2. Sabado que vem vai ser bem legal... Vai ateh fazer sol! E se tiver sorte, domingo terah um repeteco. Na segunda-feira, tudo volta ao normal, mas o que importa mesmo eh que sabado que vem, Eriquinha estah de folga (merecida folga!)

domingo, 16 de outubro de 2011

Novidade?

Sim!!!! E da boa (pelo menos pra mim).
Bebezuco estah no processo de desmame finalmente!
Jah faz quase uma semana que comecei, primeiro reduzindo o numero de mamadas, ateh que comecei a deixa-lo um dia sem, depois dois... Ateh que tive que pedir arrego, porque as caixinhas estavam cheias :0|. Mas ainda assim, jah faz dois dias que ele nao mama e melhor do que isso, ele que nao aceitava leite de tipo nenhum, agora deve ter recebido um aviso das internas e toma um iogurte atras do outro (sempre o de banana) e hoje veio a vitoria maior, tomou duas mamadeiras de leite de vaca com nesquick (tambem de banana). Um sucesso!
Ah, gente, tava mais do que na hora, neh nao? O bichinho jah cruzou a marca dos 12 meses, jah tem 12 dentes crescidos, come feito um bichinho faminto... Tinha mais eh que largar o peito e partir pro leite da boa e velha mimosa. Ateh porque, cah entre nos, por pouco nao fui decepada. Enfim, eu fiz a minha parte e fui ateh alem do que esperava ter ido. Missao cumprida ;)
Minha sorte eh que ele estah sendo nota dez e nao estah dando nenhuma alteracao... Tao big boy esse meu baby...

sábado, 15 de outubro de 2011

One more time, here I am

Na quinta de manha, maridinho viajou e desta vez serao no minimo oito noites sozinha com as criancas (oh, Lord!). Claro que eu comecei a ficar doente na vespera, isso eh basico. Hoje eh sabado e parece que o dia insiste em nao terminar de tao intenso. Po, nao eh moleza nao, sao no minimo tres banhos por dia, dois cortes de unhas por semana, inumeras refeicoes e brincadeiras, acordadas noturnas, tudo a ser administrado sozinha da silva sauro. Pra nao falar que estamos temporariamente sem computador e por consequencia, sem internet. Nessas horas, soh o Ipad salva (em conjunto com a conexao free do shopping ou com a que aparece ocasionalmente aqui pelo ar - mas com essa nem adianta contar, ela vem quando quer e vai quando bem entende). Serao longos esses dias e interminaveis essas noites. Nao me levem a mal, mas eh barra pesadissima ficar sozinha com eses molecotes fofos e encrenqueiros por tanto tempo. Tipo, amo de paixao e morro de saudade deles no fim dos dias em que vao a creche, mas gente, eh de enlouquecer qualquer santo, acreditem!
Esta semana, havia marcado uma cirurgia pra qual eu estava na fila por muito tempo, mas a bendita seria exatamente na sexta em que o marido supostamente retorna, o que por si soh jah seria bem arriscado, mas alem disso, ainda tem o fato que pegar aviao eh um risco extra quando feito logo apos uma cirurgia, sem falar que curativo nao combina com bebe no colo por horas e horas e horas a fio - coisa que eh certa de acontecer. Junta daqui, soma dali, desmarquei a dita cuja, que foi adiada pra volta, lah pro fim de fevereiro, quando estivermos procurando casa (ja que vamos entregar o ap atual e save some money e dor de cabeca - pra usar mais tarde). Mas este nao eh o assunto deste post, alias, as we speak, to dando bronca no Vivi que insiste em pular do sofa pro ottoman passando, claro, por cima do irmao. Sem falar que basta eu piscar pra ter que ir correndo tirar o Nick do cantinho entre o armario e a geladeira onde estao umas garrafas de refrigerante que sobraram da festa do Vivi e que o bebezuco insiste em derrubar. Querem mais? Bebezuco vive ligando o forno e a maquina de lavar louca. Vive tirando tudo das gavetas dos potes e talheres de plastico e adora andar pela casa com colheres e facas (de crianca, claro!), uma em cada mao. Isso eh tao comum, que as vezes quando o Nick esta chorando, a primeira coisa que o vivi grita eh: "cade a faca?!?!?" - ainda bem que os vizinhos nao falam portugues, porque suspeito que pegaria mal :)
Fora isso tudo, jah experimentaram fazer comida com um bebezuco de 10 kg num braco ou agarrado as suas pernas enquanto um molecote de quatro anos faz de tudo pra chamar atencao? Delicia! Melhor que isso soh mesmo dar banho no de 4, tendo o de 1 enroscado na barra da saia. Ainda tem aquelas horas quando estou dando banho no de 1 e o de 4 resolve fazer number two e grita: mamae acabei! O que fazer? Sair correndo com o bebe semi-banhado no colo pra limpar a sujeira do bumbum do de 4 antes que a situacao fique um pouco pior. Super, ne nao? Por favor, soh nao tentem visualizar as cenas... Afff! tenham certeza de que nao to contando nem a metade das situacoes pelas quais tenho que passar, mas acho que jah dah pra ter uma nocao, ne nao?
Vem cah? (mas vem mesmo!), ninguem quer vir passar a semana comigo e meus dois anjinhos nao, heim, heim?

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

bebezuco is one!

Feliz Primeiro Aniversário pro meu macaquinho!!

 Nossa, esse ano passou voando! Desde o meu segundo parto (que como vocêsw sabem fez parecer o meu primeiro, que foi traumatizante, um passeio no parque) até hoje, foram inúmeras noites mal dormidas - hmmm, quer dizer, inúmeras não, foram 365!- mas também muitas gostosuras, sorrisos de derreter o coração, abracinhos de aquecer o coração,  a primeira engatinhada, os primeiros passinhos, as primeiras palavrinhas... Isso tudo é tão gostoso que, mesmo estando exausta, me faz pensar, sim, num terceirinho (CRAZYYYY!)

Oh well, mas isso não depende só de mim :)

Hoje, baby Nick completa um aninho de vida fora da barriga e como este é seu primeiro aniversário, resolvi fazer festinhas separadas pra ele e pro Vivi (mesmo os aniversários tendo um intervalo de apenas 19 dias). Mas, gente, do jeito que isso dá trabalho, acho que a partir do ano que vem, vou aproveitar que são dois meninos e encontrar temas pra que eles possam compartilhar a festa.

Enfim, vamos aos destaques desse último mês :)

Bebezuco ainda tá andando e caindo, mas aos poucos ele chega lá! Ele adora ir ao parquinho, especialmente no escorrega e se balançar na barra horizontal - dá cada gargalhada gostosa!
Passa o dia todo acenando, mandando beijo e falando "tchau-tchau" e "bye-bye", mas basta que eu peça pra ele dar tchau pra mostrar pra alguém, ou tentar filmar, que ele se faz de desentendido e eu fico com cara de tacho.

Seu passa tempo predileto é andar com duas colheres, uma em cada mão - talvez pra estar sempre preparado, caso surja uma comidinha pela frente. Aliás, ô bichinho pra comer! Come muito e o dia todo se deixar - não sei como não virou uma bolotinha. Pra dar conta de tanta comilança, ele conta com a ajuda de 12, eu disse doze!, dentinhos (e outros 4 que já estão querendo apontar). E sabem qual é a má notícia? O danado ainda mama no peito (oh my Lord!). A coisa tá feia pro meu lado, tão feia que tive que voltar a usar Lansinoh. Noutro dia, meu peito doía tanto que resolvi checar e, surpresa!!, estava sangrando, com um corte bem profundo. Depois disso comecei a investir mais pesado e desesperadamente na substituição do leite materno pelo de vaca (já que a fórmula não tem jeito, ele não toma mesmo!). Pois tentamos leite batido com banana, com morango, até com chocolate! Mas não obtivemos sucesso e infelizmente eu sigo nessa situação lamentável. Dia desses ele meio que aceitou um iogurte, o que me fez ter esperança... mas é sempre tão difícil fazê-lo beber, que desanima. Ele odeia mamadeira, não importa o que tenha dentro. Até se aventura com o canudo, mas só a água desce bem. E no copinho, ele derrama mais do que engole.

Outra característica bem marcante do meu bebezuquinho é que ele é muito, mas muito mesmo, mommy dependent. Vive agarrado às minhas pernas, babando as minhas roupas o dia inteiro. Um sufoco. Não fico sozinha nem pro xixi :O|.

 E quando vou beber água, se estiver no colo (quase sempre está), começa a sassaricar, pular e esticar os bracinhos e só sossega quando dou da minha água pra ele (ô bichinho genioso!). Não serve outra, em outro copo - ele fica furioso! - tem que ser no meu copo de vidro. Eu mereço!
Mas tudo bem, eu aguento, fazer o que? Compensa o fato dele ser muuuuuito fofo, muuuuuuito simpático, muuuuito sorridente e muuuuito carinhoso. Até o Vivi vive recebendo cafuné, abraços e beijinhos babados.

Outra coisa que baby Nick adora fazer é dar coisinhas pros outros (e, lógico, pegá-las de volta). Seja um pedacinho de pão babado que ele carinhosamente tira da boca, seja um brinquedo, ou mesmo uma das colheres que andam pra cima e pra baixo com ele :). Gosta também de colocar bolinhas dentro da panelinhas e sacuir pra fazer barulhinho :). Ah, e, acreditem, ele é mais bagunceiro que o Vivi =O|

Todo mundo adora o bebezuco na creche (e fora dela :)). Alias, ele está super adaptado (mas fica feliz da vida quando me vê no fim do dia e larga o que estiver fazendo pra vir com a mamãe :)).

De uma semana pra cá, tem feito a mamãe really proud e acordado só duas ou três vezes à noite - já aconteceu até dele acordar uma só vez!

Pra fechar o relatório, deixei a parte mais esquisita. Como vocês sabem, manias todo mundo tem e não importa a idade, mas bebezuquinho tem uma mania que eu nunca vi! Adora ficar mexendo nos meus cílios (que desconforto!)! E se puder mexer com uma das mãos nos meus e com a outra nos dele, melhor ainda! Claro, além dessa tem outras, mas todas normais, como ficar segurando meus cabelos ou tentar colocar sua chupeta em bocas alheias :)

Este é meu pacotinho miniatura, um malinha sem alça muito amado, meu segundinho que muito provavelmente será meu últiminho, então melhor eu aproveitar bastante esta que, na minha humilde opinião, é a mais gostosa das fases.

Parabéns pro baby Nick!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

pausa para o plim-plim :)

Sumida, eu? Magina...

Eu tô sempre aqui, ora correndo atrás dos meninos, ora correndo atrás do prejuízo e tentando manter minha produção em dia pro lançamento do meu Internet Business - lembram dele?
 
Pois então, meu projeto Mompreneur tá no forno e como o site está ficando pronto e a agenda está sendo desenvolvida, resolvi que era hora de fazer uma pré-propaganda básica pra já ir colocando a pulga atrás da orelha dos meus amigos reais e virtuais ;)

Então vamos lá, porque tem novidade quente vindo por aí, tudinho programado pra acontecer as soon as 2012 begins :)

Meu projeto deverá ser a primeira, então guardem o nome e a data: HomeSweetener virá ao ar no dia primeiro de janeiro de 2012!

Mas o que exatamente será HomeSweetener? Ora, ora, HomeSweetener será a primeira versão* (a princípio em inglês) de uma idéia que surgiu aos pouquinhos, virou um  projeto e vem amadurecendo a cada dia. Lá vocês encontrarão publicações diárias relacionadas a design, arquitetura, decoração, paisagismo... Sempre com um toque pessoal e idéias criativas pra te ajudar a fazer da sua casa uma Sweet Home, sem ter que gastar uma fortuna pra isso. Gente, até  receitinha vai rolar ;).

Além disso, teremos uma lojinha fofa, com coisinhas pra deixar sua casa a sua cara! Sempre com um precinho fantástico.

Querem mais? Bom, se mesmo depois de todas as dicas que eu vou dar, todas as transformações que eu vou mostrar, todos os projetos a la "faça você mesmo" que eu vou dividir com vocês, se ainda assim vocês sentirem que precisam de uma ajudinha personalizada, helloooo!, teremos um cantinho de consultoria online, com pacotes variados, valores tabelados (e super em conta), onde eu te ajudo com o seu projeto, seja ele pequenino ou grandão. Você monta seu "pacote" de acordo com as suas necessidades e po$$ibilidades, preenche um questionário, faz o upload das fotos pertinentes e o resto é comigo. Tudo pra deixar sua vida bem fácil e sua casa bem bonita.

E não pára por aí não, teremos também sorteios mensais pros membros do HS, sem falar dos brindes, ah, os brindes... dizem que "cavalo dado não se olha os dentes", mas oh, garanto que os meus cavalos vão fazer sucesso :).

Quem gostou da idéia levanta a mão \o/ ou então, melhor ainda!, clique AQUI e vá até a nossa página no Facebook e vire fã! (chegando lá é só dar um "like" ou "curtir" na página, não no status ;)). Ah, e pode espalhar pros amigos, que eu agradeço :)

A outra novidade é que nosso bom e velho The Jump of the Kangaroo vai mudar de nome e de endereço, mudança prevista pro Ano Novo também. É isso aí, 2012 promete! Tudo Novo. Bom, o marido e as crianças continuarão os mesmos :)

Acabou? Não!!! Peraí, porque tem mais uma novidade! Lançaremos em breve uma lojinha pros pequeninos, super fofa, com coisinhas super personalizadas, um mimo, vocês vão amar! - mas esse é um projeto da minha mamis (Grandmapreneur :), só tô dando uma força ;).

Propaganda feita, agora vou parar com o blá blá blá, porque tem muito trabalho pela frente. E tome de "lerê lerê"...Trabaia nêga!

Mas oh, juro que vou tentar dar umas atualizadas de vez em quando, até porque, tem as festinhas de aniversário dos meninos na boca do forno, Oh, my!! É tanta coisa! Uma coisa é certa, se eu trabalhasse fora, não teria nem metade do trabalho que tenho tido nos últimos meses :)

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

onze meses

"Parabéns pro bebê/ Que é muito fofinho/ E daqui a um mês/ Vai fazer um aninho!/ Viva o bebê!!":)
Após meu post reclamão, aqui vai um update do bebezuco - sim, aquele que ainda acorda de hora em hora durante a noite, que aina mama no peito e que vive grudado na mamãe: socorro!!!!
Bem, Bebezuco é ótimo (tirando os detalhes acima). Lindo, sorridente ( e põe sorridente nisso! Somando os crescidos aos crescentes, são 9!), bom de colher (come feito criança grande: muito e de tudo), ligeiro nos quatro apoios (e afoito nos dois com o auxílio de uma mão amiga). Adora abrir portas de armários e gavetas e não satisfeito, tirar tudo de dentro. é um tal de potes pelo chão da cozinha, dvds pelo chão da sala, brinquedos pelo chão do playroom e roupas pelo chão do quarto, que eu vou te contar! Super ativo, ele está encantador - ainda mais pra quem não passa as noites horrorosas com ele (olha a revolta, Erica...). Desespero à parte, bebezuquito é sim muito fofo e muito embora me mate de cansaço, posso afirmar que cada abracinho que recebo, cada mordidinha no queixo, cada sorriso, cara carinho... tudo contribui pra amenizar o desespero e saber que vale a pena, que é muito gostoso e que (mandem vir a camisa de força) tudo vale a pena! - até ele crescer e ter sua primeira namoradinha e ignorar todas as incontáveis noites mal dormidas que a mamãe aqui passou por causa dele. Ah, a namorada que me aguarde, porque esse aí tem uma dívida grande comigo, hahahaha (gargalhada da madrasta da Branca de Neve!).
Mas por enquanto vou curtindo o que o cansaço me permite curtir e esperando que dias noites melhores venham.
Pra não perder o costume, uma amostrinha do pequeno aos 11 meses de vida ;)

baby Nick não quer mais saber do amigo Leonel pra andar pela casa, a onda agora é empurrar esse banco alto - faz um barulho tão legal, vocês não tem idéia. E lá vai ele...


Ah sim, antes que eu me esqueça, bebezuco-chuchuzinho segue indo à creche duas vezes na semana e apesar do show de berros e choro que enfrento quando o deixo lá (isso porque sempre faço uma transição de pelo menos  meia-hora ), tem passado bons dias, comido direitinho e até interagido com outros bebês, especialmente a Malaika, que é apenas um mês mais velha que ele. Not bad...

long time...

Tá, nem tão longo assim, mas do jeito que eu ando cansada, parece que não apareço por aqui faz milênios.

A vida tá corrida, ando sem tempo pro xixi, quem dirá pra lavar os cabelos. Meus banhos são a jato, aliás, sou sempre a última a tomar banho, comer, dormir. Dormir? Ah, isso é coisa que não faço já faz quase um ano - sim, porque no ponto em que eu tô, aquelas noites mal dormidas por conta da mega barriga na qual little Nick habitava, eram noites maravilhosas. Pra vocês verem que tudo na vida é relativo.

O fato é que tô o bagaço do bagaço, completamente exausta, sem forças nem pra raciocinar.

Semana passada perdi minha hora no salão (e só me dei conta no fim do dia) e o jantar de aniversário de duas amigas. Qualquer dia ainda esqueço uma criança pra trás, ou saio de casa de pijama, ou, pior, esqueço o caminho de casa (pior? sei não...). Tô precisando urgentemente de férias. Férias mesmo. Ou então, pra não dizerem que sou gananciosa, queria dois dias só pra mim, num spa. Sem ter que fazer comida, arrumar a casa, limpar o banheiro, fazer a laundry, trocar fralda, amamentar, dar banho no bebê, no Vivi, enfim, dois dias tendo uma equipe pra cuidar de mim - pra variar um pouquinho.

Ando tão sobrecarregada que o estresse tomou conta do meu ser e o pavil já não existe mais. Não me reconheço. No espelho aquele reflexo já não me pertence. Tô no piloto automático e o problema é que essa versão beta do piloto está apresentando vários erros. Quero a minha mãe! (Mas antes, quero passar dois dias fazendo nada num spa, comendo comida que eu não fiz, tomando banho demorado, lendo  - tem noção de há quanto tempo nao sei o que é ter tempo pra começar e terminar um livro??? - dormindo por 8 horas consecutivas, sem ter que acordar a cada badalada pra acalmar o bebê).

Dizem que depois da tempestade vem a bonaça, pois eu estou aqui, no meio do tsunami esperando a calmaria faz tempo. Faz um ano. Tá, vou reclamar de que? Nesse último ano, por uma ou duas noites até dormi por 4 horas consecutivas! Além do que, as crianças são saudáveis, graças a Deus, a gente não tá contando moeda e muito embora estejamos muito longe da família, temos amigos maravilhosos à nossa volta.

Mas, gente, como um bom exemplar de ser humano, sou fraca e reclamo mesmo: preciso dormir senão vou enfartar. Sim, porque surtar eu já surtei. Já dei ataque de pelanca, já me aborreci, até gritei pra não explodir... mas a sensação é que vou explodir anyway e falta pouco.

Entretanto, no meio do temporal, tenho dois aniversários de criança pra organizar (sem contar o do marido), uma casa pra empacotar, um apartamento pra entregar, uma cirurgia pra fazer, malas pra arrumar, dois sites pra "finalizar" (finalizar, ha-ha-ha), uma lista de projetos pra preparar... Tudo nos próximos dois meses, que tal? Claro, isso sem falar que ainda tem casa pra cuidar, comida pra fazer, criança falando alto, aprontando e desobedecendo, bebê literalemte agarrado nas minhas pernas (e quando não, berrando desesperadamente como se o mundo fosse acabar) e marido doente (por uma semana já). Fala sério, foi ou não foi um mix de pedra na cruz, caipirinha no cálice sagrado e chiclete de baixo da mesa da santa ceia? Só isso explica.

Mas passei aqui só pra desabafar, agora acho que posso respirar fundo, contar até 10 e parar de reclamar porque mal ou bem, como eu disse lá em cima, as crianças são saudáveis, a gente não tá contando moeda e tem bons amigos (isso aí, só Poliana salva)

Mas se der pra rolar um milagrezinho, que seja um caprichado, daqueles que te (me) permitem voltar a dormir noites dignas de pelo menos 6 horas consecutivas. Fala sério, se é pra pedir milagre, vou pedir logo um milagre inteiro: Não dá pra rolar 9 horas bem dormidas a partir de hoje, não? :)

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

milagre do dia dos pais

Ontem foi Dia dos Pais, mas no apagar das luzes quem ganhou um presentão foi a mamãe aqui :)
O dia começou com um despretensioso e improvisado (porém  gostosinho) café da manhã: crepe de brie, tomate e presunto de entrada  e de chocolate com banana (um luxo nessa terra aussie) e mais chocolate pra fechar. Not bad :)
Aproveitando que o dia estava surpreendentemente agradável, passamos a tarde fora com as crianças. Até o bebezuco se esbaldou - e quase comeu pedra. Vivisauro ficou soltinho e bebezuco bem entretido explorando o mundo a sua volta - até as gaivotas foram perseguidas pelo nosso aprendiz de peralta. E crianças entretidas é sinônimo de paz pros pais :) Deu até pra conversar sem a interrupção de um bebê manhoso chorando por colinho ou de molequinho gritalhão querendo atenção. Coisa boa!
Mas gente, o melhor de tudo foi o resultado do dia: crianças (beeeeeeem) cansadas.
Bebezuco só foi tirar sua soneca da tarde lá pelas 5. Mas a surpresa foi que apesar de ter acordado às 6, não quis muito papo, mamou e capotex novamente. E, gente, sabem que horas elezinho acordou novamente, contrariando todas, eu disse TODAS as expectativas? CINCO E MEIA DA MANHÃ! Juro, eu mal consegui acreditar e claro acordava de hora em hora já esperando ser chamada. Bebezuco dormia um soninho tão profundo - como nunca antes nesses quase onze meses - que chegou a me perturbar e às três da matina acordei de um pesadelo para a insônia. Sonhei que bebezuco não acordava porque havia se enroscado no cobertor e não conseguia respirar. Um sufoco! Claro, levantei e fui ver se estava tudo OK. Ele dormia o sono dos justos. Voltei pra cama e  fiquei de plantão por pouco mais de uma hora. Aí foi assim: bebezuco acordou às 5:30 pra mamar, mamou e dormiu por mais uma hora. Não podia ser sempre assim? A noite foi tão tranquila que nem o Vivi chamou "papai... mamãe..." Não se ouvia nada, a não ser um ronquinho do Vivi vez por outra.
Mesmo com uma insônia no meio do caminho, tenho que dizer: dormi tanto que cansei! :)
Hoje o dia amanheceu geladinho, não vai rolar bricadeira no parque :( Quem aproveitou aproveitou. Sabe-se lá quando terei outra oportunidade de dormir assim...
Mas valeu o milagre do Dia dos Pais ;)



Em tempo: Deixo aqui um parabéns bem grande pra todos os Super Pais que como o meu e o dos meus filhotes fazem valer o título. Feliz Dia dos Pais!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

de volta à programação normal

Após quase uma semana inteira de dias díficeis e noites inacreditáveis o resultado foi uma mamãe-zumbi extremamente exausta. Eu não sei como é a vida das outras mães que vivem longe da família, mas certamente o sucesso da minha vida depende e muito de ter meu maridinho por perto - o mais perto possível. Não só ele me ajuda em tudo, como me dá apoio e ombro amigo. Tá sempre aqui, pro que der e vier. De lavar a louça no fim do dia a dar banho nas crianças, de fazer o brunch do fim de semana ou fazer o bifinho do jantar (eu odeio fazer fritura eu mesma) ele é sempre muito participativo e talvez por isso me faça ainda mais falta quando por ventura (e muito raramente) tem que se ausentar.

Mas sobrevivi. E já começo a me desesperar só de pensar que em um mês, muito provavelmente, fará outra viagem, possivelmente mais longa. Deus me ajude!

O fato é que foram dias bem cheios estes que passamos sem o "papai Mauricio". Manhãs em que, muito embora deixasse tudo organizado na noite anterior, tudo prontinho pra só alimentar as crianças, trocar os pijamas e sair, nunca levava menos de duas horas. Sete da manhã? Já estava cansada de estar acordada, mas a sensação é que eu pegava uma criança e a outra escorregava dos meus braços, num loop constante e algumas vezes só conseguia enfiar todo mundo no carro quase 3 horas depois! O terceiro filho? Ha! Acho que vou é esperar pelos netos :)

Baby Nick teve seu período de adaptação na creche durante essa semana tumultuada e muito embora eu tenha ficado com ele o tempo todo, só de estar num ambiente diferente, com pessoas diferentes e atenções divididas, já é uma mega mudança. Mas elezinho se comportou muito bem.

Na terça última, cheguei com os meninos na creche às 9:30, deixei o Vini no Kinder e fui pro Baby's room com o Nick, onde fiquei por meia hora até ele desgrudar das minhas pernas e começar a explorar o ambiente. Saí - mas, claro, fiquei no café ao lado - trabalhando no meu projeto? Não, nos detalhes dos aniversários dos meninos. Vergonha, né? Parece até que não tenho mil e uma outras coisas pra fazer. Mas eu não resisto, me enrolo mesmo.

Pra minha alegria, maridinho chegou e ao invés de ir pra casa, foi lá me encontrar, que felicidade! Ficamos por lá até o meio da tarde - não no café, mas no escritório do Mauri - pra que eu pudesse amamentar a cria na hora do almoço, já que o bonitinho não aceita fórmula, tampouco mamadeira.

Diria que o primeiro dia do baby encrenquinha foi ótimo, apesar de sua paciência ter terminado pouco antes das 3 pm, quando apesar de super cansado, se recusava a dormir. Tá bom, né? Não vamos exigir muito da cria. Amanhã, sexta, é dia de creche novamente. Espero que ele se comporte direitinho e deixe a mamãe aqui trabalhar no projeto dela, afinal preciso sair logo do papel e entrar na internet ;)

Em tempo: Vivisauro tá que tá. Foi ótimo ele ter ficado sob minha exclusiva jurisdição esses dias. Pra vocês terem uma idéia, o pequeno deu duro no papai, falando assim: "Papai, tem que catar essa bagunça! Não pode deixar nada espalhado, tem que catar antes de dormir, senão vai pro castigo!". Tão orgulhosa :)
Vamos ver até quando dura isso...

Ah! Antes que eu me esqueça, Chris, acho, mas apenas acho, que você tem razão, podem ser os dentes os grandes vilões, culpados pelas noites mal dormidas - estão nascendo 4 ao mesmo tempo! - entretanto, nem paracetamol nem dipirona adiantaram nadinha :(. Desespero! O bichinho tem acordado, sei lá, de hora em hora quase todas as noites... Parece um cachorrinho tentando encontrar uma posição boa pra dormir. Dá uma peninha... não sei mais o que fazer :(

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

5 dias e 5 noites sem o marido

O primeiro deles teria sido bom, não tivesse terminado com um mega tombo escada a baixo. Quem? Eu (com o Nick no colo, claro).

Era noite, por volta das 8:30, crianças cansadas, alimentadas, de banho tomado e dentes escovados, cheirosinhas e prontinhas pra ir pra cama - bom, o Vivi pelo menos estava. Dei uma arrumada básica na sala e na cozinha, eu e Vivi catamos os brinquedos do playroom, apagamos as luzes e descemos - "com muito cuidado pra não cair", avisei, como sempre faço, ao Vivi. Um, dois, três, quatro e quase na metade da escada, minha pantufa (que tem solado anti-derrapante) resolveu que estava cansada e tibum!, me jogou no chão e eu desci a metade final de bumbum. A sorte é que instinto de mãe é proteger as crias, então, graças a Deus, baby Nick que estava no colo, não sofreu um arranhão sequer - mas ficou muito assustado, coitado - e o máximo que aconteceu foi que o segurei tão firme que o coitado deve ter sentido seus ossinhos esmagados.

Vivisauro, que segurava minha mão livre, também não caiu, porque, não me pergunte como, eu me "segurei" com os cotovelos e mantive a mão que segurava o Vivi pro alto.

Claro que eu vi tudo acontecendo em câmera lenta e que doeu pra caramba.

Quando cheguei laaaaaaaaaaaaaaaá embaixo, tive uma crise de choro, não só porque estava doendo pra caramba, mas principalmente porque fiquei desesperada com a possibilidade de acontecer algo pior - o que seria das crianças? Ai, gente eu sempre penso nisso. Sempre penso que se um dia, que Deus me livre, acontecer alguma coisa comigo e eu estiver sozinha com as crianças, como vai ser? Isso me deixa em pânico. E não, eu não sou dessas pessoas que só pensam no pior, de modo algum. Mas tem coisas que, após a maternidade, me assombram, ainda mais que a gente não tem a família por perto.

Enfim, caí, o que me rendeu um hematoma gigante e horroroso, que não me deixa sentar, nem deitar do lado esquerdo. Um hematoma tão feio e tão preto que o Vivi ficou assustado quando viu hoje pela manhã. Os braços também ficaram machucados e ainda doem, mas muito pouco quando comparados ao bumbum.
A cena foi tão assustadora que o Nick abriu o berreiro - mesmo sem ter batido em lugar nenhum -  e eu, nervosa, não consegui me conter, o que deixou o pobre Vivi apavorado. O pobrezinho ficava repetindo: "that's alright, mamãe, you're gonna be fine, I'll take care of you..." E pra completar, ainda teve a cerejinha no topo: "você precisa comer mais, mamãe, tá muito fraquinha, por isso caiu.. eu não caí, porque eu como bastante..."

Depois disso, tive que tomar dois comprimidos de voltarem pra conseguir lidar com a dor. Confesso que não adiantou muito, não :(. E ainda tive que lutar por uma hora pra fazer o Nick dormir. O Vivi, gracas a Deus, capotou de exaustão.

A noite que começou mal, foi mal até amanhcer, porque bebezuco acordou 6 vezes, entre 9:30 da noite e 6:30 da manhã, que tal?

Tão cansada.

Só espero que esta noite seja melhor, e que ninguém caia da escada.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

night terror? só de vez em quando

E quando achei que havia encontrado, não a solução para, mas pelo menos o motivo das minhas noites mal dormidas, eis que o motivo varia. Ora é o tal do terror noturno (uma vez por semana, diria), ora é outra coisa - que não sei o que é, logo, o mistério ainda está no ar.
Durante a última semana, cada noite foi uma estória diferente, cada noite era uma coisa que resolvia e às vezes nada resolvia e eu tinha que ficar às vezes por horas a fio tentando acalmar um bebê histérico.
Bom, algumas coisas que foram riscadas da lista das possibilidades:
1-Fome - impossível! Baby Nick come mais que o Vivi, come e mama feito um leão faminto. Vai dormir sempre de barriguinha forradinha.
2- frio/calor - descartado também, já que agora conseguimos regular a temperatura do quarto
3- nariz entupido - graças à sugestão da tia Polly, de colocar o vaporizador da Vick no quartinho deles, os meninos não sofrem mais à noite com nariz entupido por causa de possíveis gripes/resfriados
4- medo do escuro - não pode ser, tem sempre acesa a luz da babá eletrônica
5- fralda cheia - nunca é o problema
O que pode ser então? Alguma sugestão?
Tá certo que ele nunca foi bom na arte de dormir, nunca dormiu uma noite inteira, mas teve uma fase boa (e curta) quando acordava uma vez no meio da noite e uma de manhã cedinho - ai que saudade desse tempo, que apesar de breve foi intensamente curtido.
Tem noites que bebezuco acorda e é só ir lá e colocar a mão em cima dele que ele volta a dormir. Mas aí, na noite seguinte, o que ele quer é ir pra nossa cama (mas em geral, acorda novametne querendo voltar pro berço). E quando a gente acha que descobriu a pólvora, vem a noite e ele só quer ficar no colo, não aceita berço nem cama. "Ah, ele quer ficar com a mamãe..." Ha, antes fosse! Acreditam que tem noite que ele se contorce no colo? Essas são as piores, porque geralmente ele não quer nem ficar no colo, nem no berço e nem na cama. E as noites em que ele, após dormir por 4 ou 5 horas, acorda serenamente e decide que tá bom e quer brincar? Pânico! Eu poderia continuar listando mais umas 3 ou 4 situações noturnas diferentes, acreditem. E geralmente é assim: cada noite um comportamento diferente. Eu sinceramente já passei da fase de zumbi faz tempo. Nem sei mais como caracterizar minha situação. Gente, noite boa é aquela em que ele acorda só três vezes e não leva uma hora pra voltar a dormir.
Se você já passou por isso ou conhece alguém que passou e sobreviveu, sou toda ouvidos e aceito conselhos =O|

bebezuco vai à creche... será?

Entre decidirmos que Bebezuco precisava ir a creche dois dias na semana (pra eu ter tempo pra me dedicar ao meu projeto) e conseguirmos a vaga, foi assim oh, vapt-vupt. Nem tempo tive pra me acostumar com a idéia.
Ontem foi o primeiro dia de adaptação, então lá fomos nós (eu e bebezuco) passar duas horinhas na creche pra ele ir conhecendo as "tias", os amiguinhos, o espaço... e, claro, fazer um test drive no cardápio de terça-feira ;)
Ontem, fiquei o tempo todo com ele e foi tudo mil maravilhas. Primeiro ele começou tímido, agarrado no meu pescoço, mas aos poucos foi se soltando e fofamente explorando o baby's room. Até liberou um sorriso aqui outro ali, que derreteram os corações das tias - good boy.
Na hora do rango, foi só alegria, o cardápio super nutritivo e variado foi aprovadíssimo pelo pequeno.
Mas não vamos cantar vitória antes do tempo... Na sexta iremos novamente e dessa vez deixarei o pequeno lá por uns 10 minutos pra ver qual é. A gente chega, eu fico uma meia horinha, dou uma volta no quarteirão e volto.
A beleza é que o big brother Vivi fica na salinha ao lado, no Kinder Room e tem "livre"acesso ao pequeno, então pode dar uma mãozinha no caso do bebê se sentir abandonado. Poxa, ter o irmão por perto é um luxo que o Vivi obviamente não teve quando foi sua vez.
Mas vamos devagar, porque meu coração de mãe está muito apertado. Infelizmente nessa vida a gente precisa fazer escolhas - alguma muito difíceis - e tive que decidir apresentar o pequeno à creche antes do desejado porque preciso de tempo pra colocar em andamento o projeto que, dando certo, me permitirá trabalhar e passar mais tempo com a família.
Aguardem os próximos capítulos ;)

sexta-feira, 29 de julho de 2011

oh vida...

Como vocês sabem, comecei a me dedicar ao meu mais novo projeto de vida e, gente, dá trabalho! Parece que a fase da pesquisa nunca vai terminar, é um poço sem fundo e quanto mais eu pesquiso, mais encontro coisas a considerar, o que torna essa fase infinita. Entretanto preciso move on, tenho muitas escolhas a fazer e um website pra desenhar... mas isso é só pra começar, porque, OMG, é tanta, mas tanta coisa que fico com dor de barriga só de pensar.
Mas porque o blá-blá-blá? Porque tive que tomar uma decisão difícil, me render e colocar baby Nick de volta na fila de espera pela vaguinha na creche. Desta vez, só por dois dias, porque eu realmente preciso de tempo pra me dedicar ao meu projeto.
O problema  (problema??) é que entre decidirmos colocá-lo na creche e conseguirmos a vaga não levou nem uma semana! Não esperava que fosse tão rápido assim, mas aparentemente temos prioridade, sei lá... O fato é que não estava, nem estou preparada pra mandá-lo pra creche assim, de supetão, já na semana que vem! Mas vamos que vamos, porque pelo menos a creche é do lado da Monash (trabalho do marido), onde fixarei meu posto de trabalho (seremos officemates, hehehe), logo, poderei dar um alguns pulinhos na creche durante o dia, pra dar um alô e amamentar a cria (eu sei, eu sei, eu tenho muita sorte).
Acho, e apenas acho, que tendo esses dois dias daqui até nossa viagem ao Brasil, conseguirei atingir minha meta de deixar o site em ponto de bala pra ser lançado, se Deus quiser, no primeiro dia do ano - pra dar sorte ;) Entretanto, preparar o site é apenas a pontinha do iceberg, porque o trabalho está apenas começando. Na verdade eu me assusto com o volume de coisas que preciso fazer, mas é isso aí, ninguém me disse que seria fácil, até porque, se fosse fácil não teria a menor graça ;)
Agora é força na peruca! Cortar o cordão umbilical do meu carrapatinho vai ser brabo, mas são só duas vezes na semana (só??? ele é tão pequenininho...)... O pior é que uma vez que ele estiver adaptado vai ser pressão total, porque aí, estarei oficialmente trabalhando no meu projeto de me tornar uma mompreneur. Ai, ai, meus sais...

quinta-feira, 28 de julho de 2011

"sálvia o frango!"



Hoje é dia de receitinha nossa lá no Mães Internacionais. Um Mini-Banquete de Segunda-Feira, facílimo de preparar e que ainda rende sobras  pra  fazer uma torta salgada pro jantar da noite seguinte.


O interessante é que ontem, totalmente sem querer, achei uma matéria no O Globo, datada de 2008, contando sobre os efeitos alucinógenos da salvia - comparados ao da maconha - e de como ela começou a ser banida nos EUA. Ah, gente, francamente!,era só o que me faltava...

Bom, se onde você mora, ainda estão comercializando livremente a pobre coitada, dá um pulinho no MI e confere a receita ;) É só clicar AQUI.

Em tempo: pra você que mora fora do Brasil e não encontra com facilidade nem farinha de mesa nem queijo minas, é só substituí-los por bread crumbs (farinha de rosca) e queijo feta (ou mussarela de búfala) respectivamente ;) 

quarta-feira, 27 de julho de 2011

night terror: here we go again

Não tem outra explicação para os recentes episódios noturnos de gritaria que o bebezuco tem armado: mais uma vez, estamos enfrentando o tal do "terror noturno" que nada mais é do que uma alteração no sono da criança (mais comum entre crianças de 2 a 6 anos, mas que também, infelizmente, afeta os bebês quando estão próximos a completar um ano de vida), onde o pequeno acorda, sem acordar, em pânico, cerca de duas horas após ter ido dormir. É uma gritaria insana e quando você tenta acalmá-lo, tudo fica pior, porque durante o episódio, ele, apesar de muitas vezes estar de olhos abertos, não está te vendo, então qualquer contato é considerado como um ataque no seu, digamos, "mundo paralelo". Isso explica o desespero dele todas as vezes que a gente tenta acalmá-lo. Mas o que fazer? É muito difícil ver seu bebezinho se esgoelando e não poder fazer nada, nem sequer oferecer um aconchego.
Bom, pra não dizer que nada o acalma, o peito o faz. Santo peito, aliás! É a única ferramenta capaz de tirá-lo do transe. Com o Vini, que nesta época já não mamava mais, o jeito era respirar fundo e aguentar firme até o ataque passar. Eu chorava, o marido segurava firme.
É importante não tentar acordar o bebê, tampouco falar com ele - em alguns casos, só da criança ouvir seu nome, intensifica ainda mais os berros.
Vários motivos podem contribuir pra desencadear esse processo de histeria, dentre eles, febre, dor, resfriado, infecção no ouvido, inflamação na garganta e cansaço (além da hereditariedade). No caso das nossas duas crianças, o único motivo aparente é o cansaço, já que nenhum dos dois nunca foi chegado a dormir todas aquelas horas necessárias. O Vini só começou a dormir melhor após um aninho e o Nick, apesar de ter melhorado muito (dado que nos primeiros 6 meses ele acordava à cada meia hora), ainda está longe de ter o sono perfeito. Durante o dia, o pequeno até que dá uma descansada, tira duas sonecas, uma boooa e outra okay. O problema é que o bichinho fica super alerta à noite e em geral só aceita dormir depois das 9:30, e pra piorar, levanta por volta das sete. Tá, se eu for comparar meus dois rebentos, até que o Nick dorme muito bem, porque apesar de não cumprir as 14 horas mínimas combinadas, diria que dorme aí umas 11/12 horas se combinadas a dormida noturna e as sonecas diúrnas.  Mas ainda assim, do jeito que o bichinho brinca e se movimenta durante o dia, isso ainda é pouco e fica estampado no rostinho dele o cansaço.
O terror noturno do Vivi também começou por volta dos 12 meses, deu uma intensificada, depois foi diminuindo até que sumiu (se bem que até hoje, às vezes, ele acorda sem parecer estar acordado - mas nada tão grave nem assustador como costumava ser). Baby Nick começou a tê-los, everysinglenight faz nem uma semana. Minha experiência diz que ainda tenho muitas noites intranquilas pela frente.

Dizem que você pode tentar interromper o transe da criança, acordando-a com delicadeza 20 minutos antes da hora em que o terror noturno começa. Daí você quebra o ciclo. Ainda não tentei isso, mas se os epidódios continuarem frequentes assim, será minha próxima tentativa.

Enquanto isso, eu sigo tentando dormir um pouquinho pela manhã, na tentativa de não desmaiar de exaustão. Esse primeiro ano de vida é uma delícia, mas, vou te contar, às vezes pode ser muito difícil. Tô esgotada.

eles são tão diferentes...

Às vezes as pessoas me perguntam se meus dois meninos são muito diferentes e a resposta é sempre categórica: Sim! Muito diferentes, em tudo! (tá, menos no fato de que ambos tem big eyes:))
O Nick é um bebê super tranquilo - pelo menos durante o dia. Vai ao salão com a mamãe e fica quietinho (no colo do papai, que gentilmente nos acompanha just in case) - tão quietinho que chega a dormir. Um anjinho.
Apesar de mais parecer a minha sombra e viver entre as minhas pernas, bebezuco já brinca sozinho várias vezes ao dia, como agora por exemplo, até deu pra aproveitar o mini-break e escrever esse post.
Ele é super sorridente e vive gargalhando, já o Vivi era muito emburradinho - missão quase impossível era arrancar um sorriso, quem dirá uma gargalhada do pequeno. Acho que só papai e mamãe mesmo (nem no balanço no parquinho ele demonstrava contentamento).
Vivizinho já ficava bem uns 5 minutos assistindo Xuxa só pra baixinhos; baby Nick não tá nem aí pra loira.
Vivisauro aos 10 meses, tinha tomado gosto pela chupeta e passava dia e noite com a dita-cuja na boca. Nicksauro não aceita a bendita por mais que 5 minutos. Não que eu seja fã de chupeta, não mesmo, mas à noite ela pode ser uma aliada importantíssima. Entretanto, com o bebezuco não colou.
Aos 10 meses, o Vivi não acordava mais tantas vezes à noite, já little Nick, meu Deus, acorda se esgoelando de hora em hora e tem, nas últimas 5 noites, demorado entre meia e uma hora pra voltar a dormir. Tô enlouquencedo!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

bebezuco tem 10 meses!

Nossa, o tempo está realmente voando. Ontem mesmo baby Nick estava empacado dentro da minha nada singela barriga e hoje, puf!, tá aqui ensaiando os primeiros passinhos sem se apoiar, aos 10 meses.

É engraçado como toda aquela preocupação sobre ele não engatinhar desceu pelo ralo, porque, nossa!, o bichinho é um explorador! Anda quando consegue apoio, mas se não der, não faz mal, se coloca nos quatro apoios e sai em disparada. E, gentem, tenho que levantar as mãos pro céu que ele é assim, né? Afinal, é assim que eu mantenho a forma (aham...), correndo atrás do pequeno.

Bebezuquito anda bem falante, mesclando tétété, mamama, bububu... pra não falar dos gritos ensurdecedores que demonstram seus momentos de descontentamento.

É uma graça vê-lo brincando e muitas vezes implicando com o Vivi. Tão pequenininho e tão participativo, tão pingo de gente e tão encrenqueiro. Vivisauro não pode mais brincar sossegado que lá vem Mr. Bebezuco brincar também - leia-se, atrapalhar a brincadeira, desmontar tudo - deixando seu big brother "buzina", com diz o vovô Fred.

Apesar de toda a implicância que Vivisauro tem que aturar, continua cheio de amores com o irmãozinho. Amores e cuidados. Toda vez que o bichinho se põe a chorar, o Vivi larga o que estiver fazendo em vem ao seu socorro, ora cantando "oh bebezinho não chora", música de sua autoria, ora com a maletinha do Handy Manny, tocando a irritante musiquinha que o Nick a-do-ra e que o faz parar instantaneamente de chorar. Esse bebê tem muita sorte :)

Quem não tem tanta sorte assim é a mãe desse bebê, porque o bonitinho resolveu que acordar 5 vezes por noite é legal  - alguém, por favor, conta pra ele que NÃO é?!?!

Tô exausta, um caco mesmo. O pior é que muitas vezes ele acorda chorando (ou nem acorda!) e não pára se eu não ficar com ele no colinho. Jã tentei levá-lo pra nossa cama, mas acreditem, não adianta! Parece que ele não curte muito a idéia de passar a noite inteira no mesmo lugar e o que acaba acontecendo é que eu passo a noite entre idas e vindas, levando ele pro berço, pra minha cama, pro berço novamente. Tem dado certo, se é que pode-se chamar de "dar certo" acordar várias vezes à noite (toda santa noite) pra atender às manhas do pequeno. Mas vamos que vamos, porque daqui a pouco eu pisco e ele cresceu e como o marido não tá nem um pouco aberto à minha idéia insana de encomendar o terceirinho no fim do ano, em breve não teremos mais um bebê em casa e as noites, se Deus quiser, voltarão a ser tranquilas.

Vamos às fotos comemorativas dos 10 meses :)

se vocês vissem o estado das gengivas do pequeno - um montão de dentinhos querendo aparecer ao mesmo tempo...

sábado, 23 de julho de 2011

pra vocês terem uma idéia...

Assim somos nós - mudamos de idéia como quem muda de roupa. Se um dia a gente acorda dizendo que vai se mudar pra Cingapura, vai dormir tendo certeza que a próxima parada é a Coreia.
Exemplo concreto disso foi o que aconteceu hoje:
Maridinho acordou procurando passagem pra irmos à Perth em novembro, achou as passagens caras. No fim do dia compramos nossas passagens... só que pra outro destino. Adivinha quem está chegando no Rio em novembro e ficando por 3 meses?

sexta-feira, 22 de julho de 2011

sobre o bebezuco

(post escrito dia 12 de julho de 2011)

Bebezuco vai bem e apesar das turbulentas gripes que pega uma atrás da outra, tá esperto que só. Nunca foi e nunca será, imagino, chegado a engatinhar, mas a necessidade - leia-se a falta de móveis pra se apoiar - o faz desbravar territórios de quatro. Sua preferência é, sem dúvida alguma, se locomover como bípede, mas tem horas que por falta de apoio, precisa encarar seus próprios quatro apoios e ir em frente: isso acontece muito quando eu o deixo no quarto e vou dar um pulinho na cozinha. O bichinho vem "arretado" atrás de mim, afinal, quem eu penso que sou, o deixando no quarto sozinho por meio minuto? O engraçado é que ele engatinha olhando pro chão, como quem aprende a andar de bicicleta, sabem? Nunca vi disso...

Sabem aquilo que dizem sobre as mães engordarem por ficarem comendo os restinhos das comidinhas do bebê? Bom, se for verdade, vou emagrecer :) Sim, porque o meu pequeno comilão, não só come o dele todo como ainda vem filar o meu! E olha que eu dou comida pra caramba pra esse carinha de pau. Noutro dia mesmo no almoço, comeu  bolo de carne com assado de legumes, e de sobremesa, um potinho de gelatina e meia banana (daquelas grandes). Só parou de comer quando quis. Entretanto quando euzinha fui comer, ele não sossegou enquanto não dividi o meu com ele e só parou de pedir quando viu o prato vazio. Um sem vergonha.

Ah, lembram que eu contei que ele estava falando mama? Ha! Balela, conversa pra boi dormir. Sabem que o danado parou de falar desde que fomos à China? Eu juro que não sou da turma das mães sem noção que acham que o filho falou, sem ter falado, mas pelo visto me enganei, dou minha mão à palmatória. Bebezuco segue no té té té.

Aliás, o fato dele não falar só deixa mais engraçado o susto que ele leva quando está fazendo o que não deve. É sempre assim: quando ele tá silencioso, pode olhar que tá fazendo o que não presta. Mastiga papel, mexe nas coisas da mamãe, tira todos os brinquedos das caixas... sempre, sempre olhando de rabo de olho pra mim, porque já sabe que eu vou dizer: "nananão...", no que ele responde com um sorriso malandrinho de quem sabe que está fazendo arte. O problema é que esta flor que vos escreve pode ser um tanto escandalosa de vez em quando =O|, especialmente se pega o pequeno querendo colocar alguma coisa na boca. O que eu faço: grito "não, bebê!!" E o pobrezinho pula de susto, arregala ainda mais os olhões e joga longe o que estiver segurando. Hilário! :) Mas depois fico com pena, coitado. Juro que não faço por querer, é automático.

Pra fechar, claro, não poderia faltar foto :)

comendo o pão que roubou do papai

todo feliz porque a lava-louças está aberta (felicidade maior que essa só se a porta da geladeira estiver aberta!)

bagunçando as revistas da mamãe

dando uma voltinha com seu amigo "Leonel"

Indo atrás da tampinha da lente da câmera da mamãe :)

Em tempo: dois dias após eu ter escrito este post, o bonitinho voltou a falar mama. Agora, quando eu vou colocá-lo pra dormir à tarde é assim: o coloco no berço abraçadinho com o Pooh e vou saindo de fininho. Às vezes dá certo, às vezes ele fica em pé e grita "mama, mama, mama". Fofo, né? :)

receitinha no MI


Hoje tem receitinha minha lá no Mães Internacionais: Baby Finger Food!
Fácil, rápida e nutritiva. Vale a pena ;) É só clicar AQUI